Using electronic gadgets in class

enflagMobile phones in class? Yes! I can recall at least 4 situations which involved the use of electronic gadgets in my English lessons throughout the last semestre. Some of my colleague teachers were so interested that I thought it might be useful to gather those ideas together and share them right here (sorry, AvGeeks, no AvEnglish today).  So here you are, 4 possibilities that have already been tested and approved:

1) Warm-up dictation

Addresses the 4 learning skills (listening, writing, reading and speaking), in a controlled way though. Students should use any notepad app in their gadgets and type whatever you dictate them, which can be a) vocabulary items to be worked throughout the lesson, b) vocabulary items from previous lessons, c) sentences to review or introduce grammar topics and even d) questions that later on they might ask each other in a mingling. Depending on the level of your groups, you can dictate word by word at a very fast speed (tell them beforehand that you won’t stop nor repeat anything from the moment your start the dictation). After dictation, students compare what they’ve got in pairs. Make sure you set some follow-up activity (preferably one that involves speaking), so that students can actually use the data they collected as input for a chat.

2) Target language: Description of events in the past

One of my teenager groups had previously done some listening in which two people were looking old photos and talking about them. I brought to class a somewhat old picture of myself which wouldn’t fail to make them interested, given there were other people with me in a place which was not very familiar and there was also an orange element in common:

Image

Hey, it’s actually me in Amsterdam, getting ready for Queen’s Day 2012! Of course you won’t need an interactive white board to make it work – you just need to elicit or at least make students notice the kind of language you’ll be exploring and board them, so that they can use it later. The idea here is that after students get all the information possible about your personal picture, they should select an image in their own gadgets to show each other, asking the same questions on board. Yep, I’ve done this as a mingling again, but you can also try it as a choo-choo train or the onion. After some minutes of mingling, those input questions can be progressively erased, as to make the task more challenging. Encourage students to ask follow-up questions, show interest and make real conversation. You can finish this up by asking students to describe the photo that a specific student showed or simply choose their favorite pix in the group. Two of my groups doing this very activity:

teensgadget

3) Vocabulary review: Emotions

This one I tried some lessons after I had first worked with a lexical group of about 10 items that described emotions and feelings (eg.: upset, embarassed, shy, frightened, etc.). As not all of the students had smartphones with them, they worked in pairs; I would call one of the emotions previously seen and they would search their facebook or instagram accounts (or even their phone galleries) to find out images of people who best depicted the feeling I had asked for. When they were so desperate for feelings they couldn’t find, they instinctively started to photograph themselves doing the expressions, which I found rather interesting as well, as it ended up becoming a miming game with a lot less exposure and in no way could I say they weren’t engaged. Curious, innit?

4) Target language: making invitations/suggestions and saying yes/no to them

I needed some freer task for students to practice the language above and I cheated a little in this one, as I made use of a pictures’ exhibition about the Northern Ireland that we were having at the school. So I selected the picture I liked the most and modelled with the whole group the kind of conversation I had planned:

suggestions

After modelling I gave them instructions to photograph their favorite picture, get back to class and invite their colleagues to visit the places they had selected. I also worked on register when doing this, as giving polite answers rather than just yes or no is also an important feature of this target language.  The levels that did this activity worked in pairs or trios.

That’s all, folks. Nothing brilliant, these are rather very simple techniques but by now you must know simple & punchy exercises are my favorite. Still, I truly believe they can boost your students’ mood and make them more engaged in learning. Hope you enjoy it!

*

brflagCelular na sala de aula? Sim! Durante o último semestre, houve pelo menos 4 situações em que usei gadgets nas minhas aulas de inglês. Alguns professores se interessaram tanto que eu pensei que poderia ser útil reunir tudo o que fiz e compartilhar aqui com vocês (sorry, pessoal da aviação, nada relacionado à área de vocês hoje). Enfim, aqui estão 4 possibilidades daquilo que já testei e aprovei:

1) Ditado para início de aula

Trabalha com as 4 habilidades linguísticas (compreensão auditiva, escrita, leitura e fala), mas de modo controlado. Usando qualquer aplicativo de notas, os alunos devem digitar o quevocê decidir ditar a eles, o que pode ser a) itens de vocabulário que serão trabalhados na aula b) itens de vocabulário vistos em aulas anteriores e até mesmo d) perguntas que eles poderão perguntar uns aos outros após o ditado. Dependendo do nível dos seus grupos, é possível brincar com a velocidade do ditado, (claro, avise-os antecipadamente que você não vai parar e tampouco repetir qualquer coisa a partir do momento em que começar a ditar). Quando tiver terminado, peça para os alunos compararem em pares o que eles conseguiram digitar. É importante incluir uma atividade sequencial, de preferência uma que envolva comunicação oral, para que os alunos efetivamente utilizem, em uma situação de fala, os dados que coletaram com o ditado.

2) Língua-alvo/ Tópico: descrevendo eventos do passado

Um grupo de teens tinha ouvido, na aula anterior, um áudio em que as pessoas estavam vendo fotos antigas e falando sobre elas. Levei pra sala uma foto minha relativamente antiga; escolhi uma que mostrava outras pessoas comigo, em um lugar pouco conhecido e que houvesse um elemento incomum (no caso, os acessórios laranja) para tentar deixá-los o mais interessados possível:

Image

Eba, sou eu mesma em Amsterdã, saindo para a Queen’s Day 2012! É claro que você não precisa de um quadro interativo para fazer essa atividade funcionar- você só precisa fazer com que os alunos forneçam ou percebam a característica linguística que será explorada na atividade. Coloque as colaborações no quadro, para que eles possam usá-las depois. A ideia aqui é que os alunos coletem todas as informações possíveis sobre a sua foto pessoal, para depois selecionar uma foto deles mesmos nos equipamentos eletrônicos que tiverem e passem a perguntar as mesmas questões do quadro uns aos outros (formato coquetel, mas também acho que seria ótimo em choo-choo train ou the onion). Após alguns minutos de interação, as questões-base podem ser progressivamente apagadas do quadro, pra deixar tudo mais desafiador. Incentive seu grupo a perguntar questões que deem continuidade à conversa, mostrar interesse e realmente conversar uns com os outros. Para encerrar essa atividade, você pode perguntar à classe sobre a foto que um específico aluno mostrou ou simplesmente pedir para a classe eleger a melhor foto do grupo. Aqui, duas das minhas turmas fazendo essa mesma atividade:

teensgadget

3) Revisão de vocabulário: emoções

Essa eu experimentei algumas aulas depois de ter trabalhado um grupo léxico de uns 10 itens relacionados a sentimoentos e emoções (eg.: upset, embarassed, shy, frightened, etc.). Como nem todos os alunos tinham celulares/smartphones, eles trabalharam em pares com os que tinham: eu pedia uma das expressões vistas anteriormente e eles deveriam acessar suas contas no facebook ou instagram (ou mesmo as fotos salvas em seus gadgets) para e encontrar imagens de pessoas que melhor representassem alguém shy, por exemplo. Quando eles simplesmente não conseguiam encontrar as emoções que eu pedia, eles instintivamente começaram a reproduzir eles mesmos as emoções e se fotografar uns aos outros, o que nada mais é do que um jogo de mímica no qual eles se sentiram muito menos expostos, mas de modo algum menos interessados na tarefa. Curioso, né?

4) Língua-alvo / Tópico: sugestões e convites – propondo, aceitando e recusando

Eu precisava de uma prática livre em que os alunos pudessem colocar em prática o tópico acima e acabei trapaceando um pouco nesta última ideia, porque usei várias imagens da Irlanda do Norte que estavam em exibição na escola. Eu escolhi a imagem de que gostei mais, fotografei com meu celular e, após mostrá-la ao grupo comecei a modelar com eles a conversa que eu tinha planejado, convidando-os a visitar o lugar retratado pela imagem:

suggestions

Depois de demonstrar, dei as instruções: fotografar sua imagem favorita, voltar para a classe e convidar seus colegas para visitar o lugar fotografado. Também trabalhei com registro ao explorar a linguagem acima, que pede respostas que sejam mais educadas do que um simples yes ou no. Os grupos que fizeram esta atividade trabalharam em pares ou trios.

É isso. Nada brilhante, apenas técnicas que são, na verdade, muito simples, mas a essas alturas vocês já sabem que simples e eficaz é o que há de melhor pra mim. Ainda assim, acredito de verdade que estas ideias podem dar um gás e deixar seus alunos mais motivados. Espero que gostem!

About Isabella Ferraro

English examiner, teacher and frustrated ballerina. Geek, gauche, obsessed with books, podcasts and the web. Dedicated professional and blogger, tho. More info below blog's header.
This entry was posted in Discussion, English in Use, Foreign Language, Grammar, Listening, Reading, Second Language, Speaking, Vocabulary, Writing and tagged , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

4 Responses to Using electronic gadgets in class

  1. Elisabetti Nabville Kuczynski says:

    You are a smart and dedicated teacher Isabella !! I am sure your students are really happy with you !
    Betti

  2. mateuszanelatti says:

    Olá. Eu como aluno da língua inglesa fiquei muito interessado nessas aulas. Achei muito atual utilizar um instrumento (smatphones) que 90% dos adolescentes tem para integrar a aula. Acredito que eles adoraram as aulas. É preciso sempre inovar para manter o interesse do pessoal, principalmente na era digital que estamos vivendo. Parabéns pelo post e pelas aulas.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s